Sessão 1 // Session 1

RICARDO SALAS
FRAGILE

VÍDEO-DANÇA // VIDEO-DANCE | 2010 | ESPANHA // SPAIN | 09’20’’ |
classificação etária: 12 // age rating: 12

SESSÕES DE COMPETIÇÃO // COMPETITIVE SESSIONS | #1
7 DEZ // DEC | JARDIM DE INVERNO // WINTER GARDEN | 22h00 // 10 p.m.

Por de trás das folhas secas, troncos caídos, luz quebrada, escondendo-se, escapa. Não encontro no silêncio no meu recanto, sem rascunhos, qualquer pegada irregular deslocada. Este é o descanso dos meus passos, dos detalhes, da pequena nudez, do desapego da precipitação. Apenas uma imagem a encolher, diluída naquele som, não devo alterar a minha respiração mas obedecer aos meus impulsos. No meu recanto, o meu não-lugar. Sinto-me frágil e invencível.
Behind the dried leaves, fallen logs, broken light, hiding, escape. I find in the quiet of my den, with no drafts, no irregular footprints dislocated. This is the rest of my steps, details, nakedness of the small, detachment from the rush. Just an image shrinking, diluted in that sound, not to alter my breathing but to obey my impulses. In my den, my non-place. I feel fragile and invincible.

_______________________________________________________

RICARDO SALAS
http://www.errequeerredanza.net

Nascido em Múrcia em 1974, tem o curso de Dança Clássica e Contemporânea pelo Real Conservatorio Professional de Danza de Madrid, completando também estudos na Escuela Superior de Arte Dramático y Danza de Murcia, onde ingressa em 1985. Em 1993 estreia-se na Danat Dance Company, iniciando três anos mais tarde a sua colaboração enquanto bailarino e coreógrafo em diversas produções com La Fura dels Baus. É membro co-fundador da companhia de dança Erre que Erre (1996-2009), vencedora de vários prémios nacionais e internacionais, com inúmeros trabalhos em digressão.
Em conjunto com Erre que Erre participou em dois filmes de vídeo-dança: Mitsune (Prémio do Público no Festival Il Coreógrafo Elettronico, NapoliDanza, Nápoles, 2006), com coreografia de Marina Serrano e música de Martín Fucs e Fragile, filme de 2010 com coreografia de Teresa Navarrete e música de Miguel Marin em exibição no InShadow Festival.
Trabalhou ainda nas companhias de dança Sol Picó, Carles Santos, Els Comediants, Senza Tempo, General Eléctrica de Espectáculos e Lanònima Imperial, entre outras.
Born in Murcia in 1974 he graduated Classical and Contemporary Dance at the Real Conservatorio Professional de Danza de Madrid, having also completed studies at the Escuela Superior de Arte Dramático y Danza de Murcia, where he admitted in 1985. In 1993 he begins dancing at Danat Dance Company, and three years later initiates collaboration with La Fura dels Baus as a dancer and choreographer in various productions. He is a co-founder of the dance company Erre que Erre (1996-2009), which won several national and international awards, having numerous works in digression.
Together with Erre que Erre he participated in two video-dances: Mistune (Public Prize at the Festival Il Coreógrafo Elettronico, NapoliDanza, Nápoles, 2006), choreographed by Marina Serran and composed by Martín Fucs and Fragile, a 2010 video now screened at InShadow Festival, choreographed by Teresa Navarrete and set to music by Miguel Marin.

He has also worked at the companies Sol Picó, Carles Santos, Els Comediants, Senza Tempo, General Eléctrica de Espectáculos and Lanònima Imperial, among others.
FRAGILE ficha artística | cast
Realizador | Director: Ricardo Salas
Intérpretes | Interpreters: Teresa Navarrete, Miguel Marin
Câmara | Camera: Ricardo Salas
Som | Sound: Miguel Marin
Edição | Editing: Ricardo Salas
Produção | Production: Erre que Erre Dance Company
Produtora | Producer: Erre que Erre Dance Company

_________________________________________________________
_________________________________________________________

STEVE WOODS
ADMIT ONE

VÍDEO-DANÇA // VIDEO-DANCE | 2010 | IRLANDA // IRELAND | 6’
classificação etária: 12 // age rating: 12
SESSÕES DE COMPETIÇÃO // COMPETITIVE SESSIONS | #1
7 DEZ // DEC | JARDIM DE INVERNO // WINTER GARDEN | 22h00 // 10 p.m.
Em ADMIT ONE um bailarino confronta um cinema. Assim que entra o foyer, a luz penetra o espaço e o bailarino reage como apanhado numa rede. O cinema reage também, cadeiras e mesas giram e movem-se. O bailarino viaja através do cinema até que a dado ponto se confronta com a câmara. Aqui, o bailarino é capturado e transferido para o ecrã de cinema a partir de onde não existe fuga possível.
In ADMIT ONE a Dancer confronts a cinema. As he enters the foyer, lights come on and the dancer reacts as if he is caught up in a net. The cinema too reacts, chairs and tables, swirl and move. The dancer travels through the cinema but eventually meets a camera. At this point the dancer is captured and transferred to the cinema screen from where there is no escape.

__________________________________________________________

STEVE WOODS
http://www.stevewoods.ie
Steve Woods começou a trabalhar em animação em 1987. Desde 1994 ensina animação experimental na National Film School, Irlanda. Em 2009 produz duas curtas animações: T’was Terrible Hard Work e The Polish Language. Steve realizou também dois documentários e três vídeos de dança: BUAIL em 2006, ETERNAL em 2008 – filmado na Palestina e exibido na 1ª edição do InShadow Festival – e ADMIT ONE, rodado em 2010.
Steve Woods began working in animation in 1987. Since 1994 he has taught experimental animation in the National Film School in Ireland. In 2009 he produced two short animations: T’was Terrible Hard Work and The Polish Language. Steve has also made two documentaries and three dance films: BUAIL in 2006, ETERNAL in 2008 – shot in Palestine and shown at the First InShadow Festival – and ADMIT ONE, shot in 2010.
ADMIT ONE ficha artística | cast
Realizador | Director: Steve Woods
Intérpretes | Interpreters: Ashley Chen
Câmara | Camera: Ivan McCullough
Som | Sound: Ronán O’Muiregheasa
Edição | Editing: Ronán O’Muiregheasa
Produção | Production: Catherine Lyons
Produtor | Producer: Camel Productions
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________

CARLOS DITTBORN CALLEJAS
KORPUNATER

VÍDEO-DANÇA // VIDEO-DANCE | 2009 | CHILE | 5’57’’
Classificação etária: 12 // age rating: 12
SESSÕES DE COMPETIÇÃO // COMPETITIVE SESSIONS | #1
7 DEZ // DEC | JARDIM DE INVERNO // WINTER GARDEN | 22h00 // 10 p.m.
KorpuNater exibe humanos, as suas actividades e liberdade no seu ambiente, por oposição a um conjunto dinâmico de natureza sinuosa. Questiona sobre o Homem e a sensação de pertença ao meio natural, bem como o estado de impropriedade da espécie humana quando com este se defronta.
KorpuNater shows humans, their activities and freedom in their environment, as opposition to a dynamic set of sinuous nature. It questions about the man and the effect of belonging to the natural environment, the state of impropriety of the human species in front of it.

_________________________________________________________

CARLOS DITTBORN CALLEJAS
http://www.korpunater.blogspot.com

Carlos Dittborn Callejas estudou cinema na Universidade ARCIS e frequentou vários workshops nesta área. Dirigiu curtas-metragens, videoclips e vídeos de dança, tais como Dance Video Metropolis e Hypotermia, vencedores do FONDART. Participou também como editor em projectos fílmicos extraordinários, como o documentário The City of Photographers, o filme chileno de 35mm Abduction, os filmes em formato 35mm General Cleaning (Vencedor do Festival Internacional de Cinema Viña del Mar e FeSanCor Festival) e Mondo Sycophant, de Brand. Produziu igualmente importantes séries de TV como National Anthem, Justice for All e Women’s Prison, entre outras. Como professor, ministra a cadeira de montagem e edição na Digital Film School, em La Toma, além dos temas da Linguagem Cinematográfica e Som para o Short Film Making Workshop. Trabalhou como Editor Geral no Filmographies, a Meeting with Chilean Filmmakers and
their Works, vencedor do Projecto de Fundo de Audiovisual 2009. Actualmente, está dedicado à pós-produção do Documentário Chilean Handbook e à criação do projecto de vídeo-dança Historia para Princesas Olvidadas.nota: Fondart é um prémio de suporte monetário dado pelo Governo do Chile aos projectos artísticos mais meritórios.
Carlos Dittborn Callejas studied filmmaking at the University ARCIS and attended several other workshops in this area. He directed short films, video clips and dance videos, such as Dance Video Metropolis and Hypothermia, both awarded with Fondart. He has also been involved in outstanding film projects as an editor, like the documentary The City of Photographers, the  35mm Chilean film Abduction, the 35mm  films General Cleaning (Winner of the International Film Festival Viña del Mar and FeSanCor Festival) and Mondo Sycophant by Brand. He has also produced, as a major TV series, National Anthem, Justice for All and Women’s Prison, among others.
As a teacher, he performs the Assembly and Editing shop at the Digital Film School in La Toma, in addition to the branches of Language Film and Sound for the Short Film Making Workshop.
He worked as a General Editor, at Filmographies, a Meeting with Chilean Filmmakers and their Works, winner to the Draft Audiovisual Fund 2009. He is currently doing the post-production of the Fondart project winner feature documentary, Chilean Handbook and the dance project video Historia para Princesas Olvidadas (Forgotten Princess Story).foot-note: Fondart is the funding award given by the Government of Chile to the most outstanding artistic projects.
KORPUNATER ficha artística | cast
Realizador | Director: Carlos Dittborn Callejas
Intérpretes | Interpreters: Alejandra Maturana Tardito
Câmara | Camera: Carlos Dittborn Callejas
Som | Sound: Pedro Santa Cruz
Edição | Editing: Carlos Dittborn Callejas
Produção | Production: CINEMADICCION Producción Independiente
Produtor | Producer: CINEMADICCION Producción Independiente

___________________________________________________________
___________________________________________________________

ISHRANN SILGIDJIAN | LAIDA ALDAZ
NATALIA SARDI  | THOMAS TURINE
DERRIÈRE ELLE

VÍDEO-DANÇA // VIDEO-DANCE | 2009 | BÉLGICA.FRANÇA // BELGIUM.FRANCE | 12’41’’
classificação etária: 12 // age rating: 12
SESSÕES DE COMPETIÇÃO // COMPETITIVE SESSIONS | #1
7 DEZ // DEC | JARDIM DE INVERNO // WINTER GARDEN | 22h00 // 10 p.m.

Derrière Elle fala sobre a vida num apartamento. Os seus objectos e corpos geram entre si uma relação particular. O som, a imagem e o movimento operam para além da nossa compreensão, questionando o que está oculto por detrás do outro.
Derrière Elle talks about the life in an apartment. Its objects and bodies create particular relationships amongst them. The sound, the image and the movement act beyond our understanding, they question what is hidden behind the other.

__________________________________________________________

CIE DELIVERY / PENDULE PRODUCTION
http://www.cie-delivery.blogspot.com

ISHRANN SILGIDJIAN
http://www.myspace.com/ishrann
Realizador francês, gere as suas pesquisas e curiosidade questionando-se sobre as relações entre a dança e o vídeo, como usar a dança e o corpo como um ponto de partida para a arte cinematográfica. Realizou diversas curtas-metragens bem como filmes sobre performances: Amphitryon (Th. de Nice), Recital Piano/Images, Bal Derivé (Cie Pendule) e A 2 Pas (Ensemble Réflex, th. musical).
French Filmaker. He orients his researches and his curiosity questioning himself about the relationships between dance and video, how to use dance and the body as a starting point of the cinematographic act. He has directed several short movies and as well films about performances: Amphitryon (Th. de Nice), Recital Piano/Images, Bal Derivé (Cie Pendule), A 2 Pas (Ensemble Réflex, the. musical).

NATALIA SARDI
Bailarina, improvisadora, cantora e professora. Nascida no Brasil, estudou no Taller de Danza Contemporánea del Teatro Gral San Martin e na Escuela Nacional de Danza N2 na Argentina. Actualmente, trabalha como bailarina, actriz e cantora em diversos projectos. Desenvolve também os seus próprios projectos de dança, como Space e Cie Delivery juntamente com Laida Aldaz Arrieta. Derrière Elle é o seu primeiro vídeo como co-produtora.
Dancer, improviser, singer and teacher. Born in Brasil, she studied at Taller de Danza Contemporánea del Teatro Gral San Martin and Escuela Nacional de Danza N2 in Argentina. She currently works as a dancer, actress and singer in numerous projects. She also develops her own dance projects such as Space and Cie. Delivery, together with Laida Aldaz Arrieta. Derrière Elle is her first video work as a co-producer.
LAIDA ALDAZ
Oriunda do País Basco é dançarina, improvisadora e professora, graduada pela Escuela Oficial del Gobierno de Navarra em 2002, mesmo ano em que recebe uma bolsa do Governo de Navarra para estudar na P.A.R.T.S., dirigida por Anne Teresa De Keersmaeker. Dançou por toda a Europa e Coreia para diversas companhias de dança. Derrière Elle é o seu primeiro vídeo como co-produtora.
Dancer, improviser and teacher, she comes from Basque Country and graduated from Escuela Oficial del Gobierno de Navarra in 2002 and in the same year she received a scholarship from the Navarra Government to study in P.A.R.T.S, directed by Anne Teresa De Keersmaeker. She has danced all over the Europe and Korea for several dance companies. Derrière Elle is her first video work as a co-producer.
THOMAS TURINE
Músico, compositor e intérprete, aproxima grandemente à sua música a dança e o movimento. Autodidacta nascido na Bélgica, sempre procurou desenvolver e questionar novas linguagens. Após uma abordagem à música rock e electrónica, compõe múltiplas melodias e peças musicais nas quais funde música electrónica com sonoridades tradicionais. Em 2002 inicia a colaboração com diversos coreógrafos, realizadores de cinema e encenadores consagrados. Actualmente encontra-se a desenvolver a peça musical para 15 músicos 88 Constellations.
Musician, composer and player, he closely links dance and movement to his music. Autodidact born in Belgium, he has always tried to develop and question new expressions. After he approached to rock and electronic music, he started composing multiple melodies and music pieces in which he fuses electronic music with traditional sonorities. In 2002 he started composing for well known choreographers, theatre and film directors. Currently he is developing a musical piece 88 Constellations for 15 musicians.

DERRIÈRE ELLE
ficha artística | cast
Realizador | Director: Ishrann Silgidjian, Natalia Sardi, Laida Aldaz, Thomas Turine
Intérpretes | Interpreters: Natália Sardi, Laida Aldaz
Câmara | Camera: Ishrann Silgidjian
Som | Sound: Thomas Turine
Edição | Editing: Thomas Turine
Produção | Production: Pendule Production
Produtor | Producer: Pendule Production / Cie Delivery

________________________________________________________
________________________________________________________

RACHAEL LINCOLN | RJ MUNA
JANUARY

VÍDEO-DANÇA // VIDEO-DANCE | 2009 | E.U.A. // U.S.A. | 3’55’
classificação etária: 12 // age rating: 12

SESSÕES DE COMPETIÇÃO // COMPETITIVE SESSIONS | #1
7 DEZ // DEC | JARDIM DE INVERNO // WINTER GARDEN | 22h00 // 10 p.m.
January é um solo de dança para a câmara que se desenvolve nos limites reais e imaginários do inverno. Num quarto com paredes de ardósia e pó de giz como fosse neve, uma mulher segue as pequenas agitações da sua mente enquanto medita sobre a passagem do tempo.
January is a dance for camera solo made within the real and imagined confines of winter. In a slate-walled room with chalk dust as snow, a woman follows her mind’s small agitations as she meditates on the passage of time.

_________________________________________________________

Rachael Lincoln
http://www.rachaellincoln.com
Rachel Lincoln é coreógrafa, bailarina e realizadora de vídeo-dança. Faz teatro de dança corporal desde 1993 e já apresentou o seu trabalho internacionalmente na Alemanha, Polónia, Portugal, Chipre, Indonésia, Irlanda e pelos E.U.A. Em 2009 foi seleccionada para a prestigiada residência coreográfica Bessie Schonberg no The Yard e nomeada para o Isadora Duncan Award for Choreography. Tem um MFA no Department of World Arts and Culture (Departamento de Artes do Mundo e Cultura) da UCLA e ensina Estreias Modernas, Improvisação de Contacto e Coreografia.
Rachael Lincoln is a choreographer, dancer, and dance video-maker.  She has been making physical dance theater since 1993 and has performed her work internationally in Germany, Poland, Portugal, Cyprus, Indonesia, and Ireland, and throughout the US. In 2009 she was selected for the prestigious Bessie Schonberg choreographic residency at The Yard and has been nominated for an Isadora Duncan Award for Choreography. She holds an MFA in from UCLA’s Department of World Arts and Culture and is a teacher of released-based Modern, Contact Improvisation, and Choreography.
RJ Muna
http://www.rjmuna.com

RJ Muna é conhecido como sendo um criativo e inovador fotógrafo multi-facetado. Fotografa dança há mais de 15 anos, combinando a energia física da dança com a perspicaz observação da fotografia, o que o permite mover-se imaculadamente entre a imagem inerte e em movimento. As suas particulares técnicas de iluminação elogiam o corpo humano, captando os movimentos robustos e simultaneamente graciosos do bailarino. As suas colaborações com a dança ao longo dos anos resultaram em relações criativas que em muito influenciam os artistas de ambos os lados da câmara. A obra de RJ Muna compôs já diversas revistas tais como a Communication Arts and Graphis Annuals, Camera Arts Magazine, American Photography, e bem assim muitas outras publicações internacionais. No campo das Belas Artes, RJ é representado por inúmeras galerias nos E.U.A., onde já integrou variadas exposições individuais e colectivas.
RJ Muna is widely known as an innovative and multi-faceted creative photographer. He has been photographing dance for over fifteen years, combining the physical energy of dance with the keen observation of photography, allowing him to move seamlessly between the still image and the moving image. His distinctive lighting techniques compliment the human body, capturing the muscular yet graceful movements of the dancer. His many dance collaborations over the years have resulted in creative relationships that influence the artists on both sides of the camera. RJ’s work has often been featured in magazines such as Communication Arts and Graphis Annuals, as well as Camera Arts Magazine, American Photography, and many other international publications. RJ’s fine art work is represented by several galleries nationally where he has had numerous solo and group exhibitions.
JANUARY ficha artística | cast
Realizador | Director: Rachael Lincoln, RJ Muna
Intérpretes | Interpreters: Rachael Lincoln
Câmara | Camera: RJ Muna
Som | Sound: Low in the Sky
Edição | Editing: Cari Ann Shim Sham
Produção | Production: RJ Muna
Produtor | Producer: Handrolled Productions

___________________________________________________________
___________________________________________________________

KIMMO ALAKUNNAS
AN ANT

VÍDEO-DANÇA // VIDEO-DANCE | 2010 | FINLÂNDIA // FINLAND | 20’ |
classificação etária: 12 // age rating: 12

SESSÕES DE COMPETIÇÃO // COMPETITIVE SESSIONS | #1
7 DEZ // DEC | JARDIM DE INVERNO // WINTER GARDEN | 22h00 // 10 p.m.

An Ant é um curto filme de dança contemporânea que conta a história de um homem viciado no trabalho. Um homem a quem o sentido da realidade começa a falhar e cujo colega de trabalho se embrenha em mundos imaginários a partir dos quais é quase impossível escapar. O que é real e o que é fantasia? E o que será, concretamente, a Formiga enigmática que perturba continuamente os personagens principais?
An Ant is a short contemporary dance film which tells the story of a workaholic Man whose sense of reality begins to fail and whose Co-worker falls into imaginary worlds from which it is almost impossible to escape. What is real and what is fantasy? And what, exactly, is the enigmatic Ant which keeps disturbing the main characters?


_______________________________________________________

Kimmo Alakunnas
http://www.kimmoalakunnas.blogspot.com
Kimmo Alakunnas formou-se em Coreografia na Academia de Teatro de Helsínquia em 2010. Estudou Dança desde 2002, primeiro no Conservatório de Turku e depois a partir de 2005 na Academia de Teatro de Helsínquia. Kimmo é originariamente de Rovaniemi, cidade localizada no extremo norte da Finlândia, onde trabalhou como actor antes de investir numa carreira em dança. An Ant (Uma formiga) é a sua terceira curta-metragem, criada aquando da integração no mestrado na Academia de Teatro de Helsínquia, naquela que foi a primeira produção desde tipo aqui desenvolvida. Os trabalhos anteriores foram maioritariamente performances de dança ao vivo. A sua última curta-metragem antes da produção de An Ant denomina-se Mus Musculus (2009).
Kimmo Alakunnas studied choreography at Theatre Academy Helsinki and graduates in 2010. Kimmo has been studying dance since 2002, first at Turku Conservatory, and from 2005 onwards at the Theatre Academy Helsinki. Kimmo comes originally from the northern town of Rovaniemi and he has worked as an actor before his career in dance. An Ant is Kimmo´s third short dance film, and was one of the first of its kind made at the Theatre Academy, as part of his master’s degree. His previous works have mostly been dance performances for a live audience. Kimmo´s prior short movie is Mus Musculus (2009).
AN ANT ficha artística | cast
Realizador | Director: Kimmo Alakunnas
Câmara | Camera: David Berg
Som | Sound: Marko Ahokangas
Edição | Editing: Tiina Aarniala, Kimmo Alakunnas
Produção | Production: Theatre Academy Helsinki, Raija Vuorio
Produtor | Producer: Kimmo Alakunnas

____________________________________________________________
____________________________________________________________

ESTEVÃO MARQUES
PLASTICAMENTE NATURAL

VÍDEO-DANÇA // VIDEO-DANCE | 2010 | BRASIL // BRAZIL | 3’
classificação etária: 12 // age rating: 12
SESSÕES DE COMPETIÇÃO // COMPETITIVE SESSIONS | #1
7 DEZ // DEC | JARDIM DE INVERNO // WINTER GARDEN | 22h00 // 10 p.m.

Ayer traz para o corpo toda a musicalidade de diferentes e inusitados instrumentos musicais. Sucatas, objectos do quotidiano, lixo – tudo isto serve para este grupo. Porém o que este vídeo-dança propõe é a reciclagem do nosso corpo, do nosso olhar, dos nossos ouvidos. Uma brincadeira entre o que se ouve e o que se vê.
Ayer shows trough the body all the musicality of different and unusual musical instruments. Garbage, ordinary objects, wastes – everything is useful to this group. However, what this video-dance is supposed to suggest is our body recycling, our view recycling, our hearing recycling. A play about the gap between what people hear and what they see.


__________________________________________________________

ESTÊVÃO MARQUES
http://www.ayermm.com
Formado em música na Faculdade Santa Marcellina. Fez o curso Músicas e Danças do Mundo em Madrid e em San Francisco no Instituto Orff. Ministrou Oficinas em Istambul, Bursa, Ankara, Medellin e Bogotá. Fez a direcção musical da peça radiofónica Muitas coisas poucas palavras, a arte de ensinar a aprender de Francisco Marques (Chico dos Bonecos). Músico do grupo infantil Palavras Cantadas e professor de dança e percussão há quatro anos pelo Instituto Teatro Escola Brincante, dirigido por Rosane Almeida e António Nóbrega.
He has a graduation in Music at Santa Marcellina Faculty. He took part in the course Music and Dance of the World in Madrid and in San Francisco with the Institute Orff. Ministrou Oficinas in Istanbul, Bursa, Ankara, Medellin and Bogotá. He directed the music of the radio phonic piece Muitas coisas poucas palavras, a arte de ensinar a aprender” (Many things few words, the art of teaching how to learn) by Francisco Marques (Chico dos Bonecos). He is the musician of the children group Palavras Cantadas and he has been teaching dance and percussion for four years at the Instituto Teatro Escola Brincante, directed by Rosane Almeida and António Nóbrega.
PLASTICAMENTE NATURAL ficha artística | cast
Realizador | Director: Estêvão Marques
Intérpretes | Interpreters: Estêvão Marques, Luiz Felipe Zaneti, João Mário, Letícia Bortoletto, Ana Maíra Bicalho Favacho, Fábio Bueno de Lima
Câmara | Camera: Pedro Kwoll
Som | Sound: Roberto Pamplona
Edição | Editing: Pedro Kwoll
Produção | Production: Estêvão Marques
Produtor | Producer: Ayer

__________________________________________________________
__________________________________________________________

CHRISTOPH KUSCHNIG
STEP

VÍDEO-DANÇA // VIDEO-DANCE | 2009 | ÁUSTRIA | 3’ |
classificação etária: 12// age rating: 12

SESSÕES DE COMPETIÇÃO // COMPETITIVE SESSIONS | #1
7 DEZ // DEC | JARDIM DE INVERNO // WINTER GARDEN | 22h00 // 10 p.m.


STEP é o primeiro vídeo de Sober Killer, do álbum Allergic, lançado em 2008 pela editora Motor (Berlim). Sam Vahdat, aka Sober Killer, vê a electrónica como o coração e alma da sua música. Usa uma intensa estética de som, que se afirma palpável e energética. É esta a forma como o realizador de Nova Iorque Christoph Kuschnig traduz a música em imagens. O ser humano luta tenazmente com uma força invisível que o abate vezes e vezes sem conta. Ele deixa marcas temporárias no asfalto e descobre a verdade.
STEP is the first Sober Killer video, from the album Allergic, released in 2008 under the label Motor (Berlin). Sam Vahdat, aka Sober Killer, sees brute electronica as the heart and soul of his music. He uses intense sound aesthetics, which always remains palpable and energetic. That’s how the New York based director Christoph Kuschnig translated the music into imagery. The human fights stubbornly with an invisible force that strikes him down over and over again. He leaves temporary traces in the asphalt and finds the truth.


_________________________________________________________

CHRISTOPH KUSCHNIG
http://www.christophkuschnig.com
Depois de terminar o curso na Universidade de Ciências Aplicadas em Salzburgo, Áustria, Christoph Kuschnig começou a sua carreira a filmar videoclips e anúncios publicitários e a escrever vários guiões para uma série de televisão premiada na Áustria. Como bolseiro Fulbright, Kuschnig mudou-se para Nova Iorque para frequentar um Mestrado em Cinema na Universidade de Colômbia. Em 2008 conquistou o prémio de Melhor Realizador Estrangeiro pelo Hollywood Foreign Press Association. Kuschnig é atraído para a exploração do lado negro da psique humana, combinando uma abordagem sensível e visual. Eiko, a sua curta-metragem anterior, filmada na Áustria, lida com os escândalos de abuso infantil e o processo peculiar do protagonista em transpor esse trauma. A presença mediática dos escândalos de abuso infantil na Áustria inspirou Kuschnig a reverter o papel da vítima e torná-la num agressor.
After graduating from the University of Applied Sciences in Salzburg, Austria, Christoph Kuschnig started his career in shooting and directing music videos and commercials as well as writing several screenplays for an award winning TV show in Austria. As a Fulbright scholar, Kuschnig moved to New York City to pursue a MFA in film at Columbia University. In 2008 he was honored with the Hollywood Foreign Press Association foreign filmmaker’s award. Kuschnig is drawn to exploring the dark side of the human psyche, combining a very sensitive and visual approach. Eiko, his previous short, shot in Austria, deals with child abuse and the protagonist’s peculiar processing of such trauma. The media presence of child abuse scandals in Austria inspired Kuschnig to reverse the role of the victim and turn her into an offender.
STEP ficha artística | cast
Realizador | Director: Christoph Kuschnig
Intérpretes | Interpreters: Tom Hanslmaier
Câmara | Camera: Christoph Kuschnig
Som | Sound: Sam Vahdat
Edição | Editing: Christoph Kuschnig
Produção | Production: blendwerk.fm
Produtor | Producer: Viktor Schaider

____________________________________________________________
____________________________________________________________

NUNO NEVES
TÊNUE

VÍDEO-DANÇA // VIDEO-DANCE | 2009 | PORTUGAL | 03’53’’ |
classificação etária: 12 // age rating: 12

SESSÕES DE COMPETIÇÃO // COMPETITIVE SESSIONS | #1
7 DEZ // DEC | JARDIM DE INVERNO // WINTER GARDEN | 22h00 // 10 p.m.

Inanimado, um corpo baloiça de forma errática, aprisionando a vida que tem dentro de si. Melancólica, a mente deambula pelas ruínas do seu próprio ser. Num breve momento, a tênue linha que separa o estático do animado é quebrada.
A lifeless body swings erratically, imprisoning life which flows in it. The melancholy mind walks through the ruins of its own being. Suddenly, the tenuous line dividing the static from animated is violated.

__________________________________________________________

Nuno Neves
http://www.elemento-indesejado.pt
Terminou a licenciatura de Comunicação Cultural em 2008. Começou a desenvolver os seus primeiros trabalhos em vídeo no mesmo ano, tendo realizado o Documentário Dissonância e dois trabalhos experimentais INK e Tênue. Actualmente trabalha como operador de câmara e editor de vídeo freelancer, em Lisboa.
He finished the Cultural Communication degree course in 2008. In the same year, he started developing his first video work, directing the documentary Dissonância and two experimental works INK and Tênue. He currently works as camera operator and freelance video editor in Lisbon.
TÊNUE ficha artística | cast
Realizador | Director: Nuno Neves
Intérpretes | Interpreters: Maria Mendes
Câmara | Camera: Nuno Neves e Abel Rosa
Som | Sound: Nuno Neves
Edição | Editing: Nuno Neves
Produção | Production: Cláudia Chambino
Produtora | Producer: Associação Cultural Elemento Indesejado

<!–[if gte mso 9]> Normal 0 false false false MicrosoftInternetExplorer4 <![endif]–><!–[if gte mso 9]> <![endif]–> <!–[endif]–>

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s